Junqueira Freire

(1832-1855)

DADOS BIOGRÁFICOS

Luís José Junqueira Freire nasceu em Salvador em 1832 e faleceu no mesmo local em 1855. Tendo estudado Humanidades no Liceu Provincial de Salvador, ingressou na ordem beneditina, mais para fugir dos conflitos familiares do que por vocação. Lá permaneceu por pouco tempo, abandonando a vida sacerdotal em 1854 por necessidade de fuga dos constantes momentos de desespero por que passou dentro de sua vida sacerdotal, causados por sua falta de fé e vocação e sua desilusão em relação à vida monástica, o que foi presenciado no seu livro "Inspirações do Claustro", publicado na Bahia em 1865. De volta a casa da mãe, vem a morrer um ano depois, vítima de problemas cardíacos que o molestavam desde a infância.

CARACTERÍSTICAS LITERÁRIAS

As dramáticas e desesperadas experiências que Junqueira Freire passou dentro do sacerdócio, e dentro do convívio familiar, irão refletir-se em toda a sua obra poética, fortemente autobiográfica. Nela se pode constatar a notória crise de morais e conceitos com que a igreja convivia no século XIX, refletida nos seus versos, onde é marcante todo o seu conflito entre a vida religiosa e a revolta com os fatos que presenciou dentro dela. Sua falta de vocação e seu desejo ardente pelos prazeres do mundo também são expressos com um forte lirismo e ao mesmo tempo com um constante pessimismo e tristeza. O amor, contrastando com a sexualidade reprimida, a consciência do pecado e o sentimento de culpa, levam-no várias vezes a desejar ardorosamente a cura e o alívio da morte, dando-lhe a afinidade de uma amiga portadora da paz eterna como se vê em um dos seus poemas mais conhecidos: Morte [ver Antologia].

Embora pertencente ao Romantismo, Junqueira Freire teve, no entanto, uma ligação ainda muito forte com o estilo neoclássico, o que tornou suas poesias carentes de uma fluência mais romântica, ou seja, mais melodiosa, com versos mais livres. Seu estilo mais preso, de caráter mais rígido, não lhe permite expressar todos os seu sentimentos de forma mais solta e intensa.

PRINCIPAIS OBRAS

Poesia

Inspirações de claustro (1855).

Ver também:

Antologia

Previous Next